© 2017 - Fator G  Condomínios / Consultoria Especializada em Gestão Condominial

Porto Alegre/RS - Brasil
51.99643.0213
  • Admin

Como está o FIB (indicador de Felicidade Interna Bruta) do seu condomínio?


Você está acostumado a ouvir sobre o PIB (Produto Interno Bruto) de um país, que é indicador econômico que mede a riqueza produzida por um país, quer dizer, a soma monetária de todos os bens e serviços produzidos numa determinada região, durante um período determinado. Não importando em que condições humanas (qualidade de vida) e do meio ambiente (sustentabilidade) foi produzido e como foi distribuído.

Nos últimos 40 anos o PIB americano triplicou e cada família americana dobrou o número de carros, utilizou 21 vezes mais plásticos, viajaram 25 mais vezes de avião e consideravelmente o índice de Felicidade despencou. Constatação: as famílias americanas perderam o senso de comunidade.

Na contramão da América, em 1972 no reino do Butão, o rei Jigme Singye Wangchuck, ao assumir o trono, com 17 anos, resolveu criar um método para medir a felicidade de seus súditos. Elaborando um questionário que, literalmente, mediria a felicidade da população butanesa. A partir de então surge o FIB (indicador para medir a Felicidade Interna Bruta) e seus conceitos transformam-se em políticas públicas no Butão.

Recentemente a ONU (Organização das Nações Unidas) recriou o conceito do FIB levando em consideração: bem-estar psicológico, acesso à cultura, proteção do meio ambiente, governança, saúde, educação e vitalidade da comunidade. Grandes nações como França, Canadá, Reino Unido vem adotando o FIB para o desenvolvimento de suas políticas públicas e há também algumas iniciativas no Brasil.

No condomínio, sendo o síndico o Líder desta comunidade, deve voltar a gestão e suas ações para o bem estar coletivo, visando aspectos da infraestrutura, da legislação e do clima entre todos. Tendo o FIB como meta e propósito de sua gestão, afinal pessoas felizes são as melhores de se ter por perto. Quanto mais feliz, mais gentil, amorosa, empática e solidária é a pessoa, facilitando a convivência com e entre todos.

Trazendo os 9 pilares do FIB para o cotidiano do condomínio, podemos traduzir em ações concretas para nortear uma boa gestão, tornando-o um sistema forte e saudável, tornando o seu condomínio um lugar melhor para se viver. O melhor lugar para se viver.

Pilares do FIB:

Padrão de vida: Refere-se a qualidade da infraestrutura, dos bens e serviços oferecidos no condomínio: academia, salão de festas, playground, piscinas, jardins, calçadas, estrutura predial. São capazes de oferecer satisfação ao morador do lugar em que mora, existe manutenção preventiva garantindo a longevidade e valorização do patrimônio existente.

Bem estar psicológico – as pessoas sentem-se felizes morando no condomínio, isto traz orgulho, satisfação, autoestima, existe harmonia na convivência entre todos, fazendo com que as pessoas apreciem viver naquela comunidade.

Saúde – As instalações contribuem para a saúde, prevenção de doenças, segurança e qualidade de vida dos moradores. Sem infestações de pragas, piscina limpa, limpeza de caixas d’águas em dia, higiene das áreas comuns, equipamentos de segurança para funcionários, faixas antiderrapantes, locais com acessibilidade.

Uso do tempo – Refere-se ao lazer, o quanto o condomínio disponibiliza áreas comuns para descanso e atividades recreativas, satisfazendo suas necessidades de convívio social e contato com a natureza proporcionando prazer e bem estar, aspectos importantes para a Felicidade.

Vitalidade Comunitária – O quanto existe de interação e confiança entre os moradores. Os vizinhos se conhecem, interagem, promovem ações de integração e solidariedade entre todos no condomínio, sentem-se parte de uma comunidade e gostam disto. Convivemos melhor com quem conhecemos e gostamos.

Educação – Aqui eu substituo por Comunicação, uma boa comunicação por parte da gestão tem um papel educativo na convivência, facilita o cumprimento das regras, minimiza conflitos e pode contribuir também com informações relevantes para a vida em comunidade.

Diversidade da cultura – Os moradores são capazes de conviver com as diferenças de valores e culturas. Há algum tipo de discriminação por idade, cor, raça, orientação sexual? Isto impacta diretamente no clima e na qualidade de vida das pessoas.

Meio ambiente – A preocupação com o meio ambiente e a sustentabilidade são fundamentais. Ações para separação do lixo, reciclagem, economia e reaproveitamento de água e redução do consumo de energia elétrica. O envolvimento de todos contribui para o sentimento preservação e futuro.

Boa governança – Aqui a percepção de todos de que existe uma boa gestão por parte do síndico impacta diretamente na confiança, bem estar e segurança. Perceber que ele atua em prol da coletividade, com ética, transparência, com boa alocação dos recursos, na busca pelo equilíbrio e saúde financeira e no cumprimento das obrigações legais.

Por fim, o FIB traz uma nova perspectiva para a gestão de condomínios, partindo de cada condomínio a construção de um mundo mais Feliz!

“A felicidade individual é fruto da felicidade e ação coletivas – a felicidade duradoura está condicionada pela felicidade dos indivíduos à sua volta.” Jigmi Y. Thinley – 1º Ministro do Butão

Ariane Padilha

Psicóloga, Síndica Profissional, Consultora da Fator G Condomínios

Artigo publicado no Jornal ClickSíndico