© 2017 - Fator G  Condomínios / Consultoria Especializada em Gestão Condominial

Porto Alegre/RS - Brasil
51.99643.0213
  • Admin

O Síndico de Alta Performance

Desde a Grécia antiga existem formas de compartilhamento do espaço, após a I Guerra Mundial, com a Revolução Industrial e o êxodo rural, surge uma crise de espaços e uma crise habitacional, fazendo com os condomínios surjam. Em um terreno conseguimos várias moradias, compartilhar espaços é uma solução para a otimização e custos mais baixos. Hoje são vários os tipos de condomínios: os residenciais, comerciais, verticais, horizontais, condomínios clube, conceituais e facilities.





Décadas atrás o Síndico fazia a autogestão, tinha um livro caixa, recebia ele mesmo o valor da taxa, tinha um perfil controlador, notificava e multava, geralmente era alguém com mais idade e com tempo disponível (aposentados e donas de casa), trabalhava de graça, contratava o porteiro, a auxiliar de limpeza e o zelador.

O Síndico atual, atua em parceria com uma administradora especializada, tem um perfil Gestor, gerencia o dia a dia no condomínio, busca o diálogo e a administração dos conflitos, utiliza a tecnologia, está cada vez mais jovem e qualificado, possui salário e terceiriza serviços.

O cenário mudou, as necessidades mudaram, aumentaram os gastos e a arrecadação, a tecnologia invadiu o condomínio, as adequações às normas e regulamentações são constantes, com mais facilidades e serviços disponíveis neste espaço. Com certeza temos um novo estilo de morar e viver e estamos cada vez mais exigentes e os condôminos também.

Segundo pesquisa da ABRASSP (Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais), 68 milhões de pessoas vivem em condomínios no Brasil, administrados por 421 mil síndicos e é um mercado que movimenta milhões por ano. O Síndico assume o papel de gestor e líder, com uma função social de responsabilidade e de um impacto muito grande na vida das famílias e das cidades.

Com toda esta evolução, o papel do administrador deste espaço compartilhado por muitos também evoluiu. Não tem mais espaço para a falta de conhecimento, tempo e comprometimento.

Surge o Síndico de Alta Performance, que além de todas as atribuições básicas previstas no Art. 1348 do Código Civil:

· Planeja, controla e executa ações, elabora planilhas e relatórios,

· Faz análises e busca soluções,

· Implanta procedimentos e gerencia a rotina,

· Gere com poucos recursos e faz mais com menos,

· Gerencia contratos,

· Está sempre atento à legislação e normas,

· Levanta a bandeira da paz social e da sustentabilidade ambiental,

· É especialista em comunicação e gestão de conflitos,

· É um líder sempre em busca da melhoria continua e foco nos resultados,

· Utiliza todo o seu potencial e coloca à disposição do coletivo tudo que suas habilidades possam proporcionar,

· Vai além do que é esperado, estabelece os mais altos padrões, os quais excedem o que a comunidade condominial espera,

· É motivado e se sente realizado com os resultados que alcança,

· Assume responsabilidades, busca as melhores soluções para a coletividade,

· Está em constante desenvolvimento e aperfeiçoamento.

A complexidade é grande, você acredita que ainda existe espaço para amadores? Qualifique-se, busque desenvolver suas habilidades para atender todas estas demandas e as outas mais que ainda virão.

Um grande abraço!

Ariane Padilha

Psicóloga/Síndica Profissional e Consultora da Fator G Condomínios

Artigo publicado na edição do mês de agosto/2018 no Jornal ClickSindico